DESCASCA-TE… DEIXA O CORAÇÃO A NÚ!

Sempre me surpreende a PERFEIÇÃO absoluta da Natureza… da natureza ‘verde’ e da natureza humana! 😉

Sobreiros e pessoas, à medida que crescem, vão criando uma ‘casca’. 

Sobreiro ‘bebé’!
Humano ‘bebé’

Nos sobreiros a ‘casca’ é a cortiça – material nobre, de utilidade(s) diversas(s).

Nas pessoas a ‘casca’ são as máscaras sociais, que permitem estarmos mais (não necessariamente melhor!) adaptados socialmente.

25 anos após o nascimento…

Num sobreiro, é realizada a “desboia”, o processo onde se retira a primeira cortiça, a “cortiça virgem”. 

Desboia, a retirada da cortiça virgem.

Nesse período os humanos, andam a “desvirginar a vida”, a colecionar experiências, a viver sofregamente – deixam de ser estudantes, começam a investir ‘a sério’ nos empregos, tem relações mais sérias, alguns experimentam a parentalidade, etc. O tempo de ‘virgens inexperientes’ fica para trás! 

No final, só nos arrependeremos das coisas que não fizemos!

Nos 9 anos seguintes (até aos 34 de vida), cresce no sobreiro a nova casca, a cortiça “secundeira”. Nos humanos, também. A nossa “secundeira”, é o Ego, que se forma forte e (quase) impenetrável até essa idade. Aos 34 anos, nos sobreiros e nos humano, é hora de (re)tirar a casca!

Aos 35 anos de vida…

…começa a Magia para todos! Começa o caminho do ‘real’.

Nos sobreiros, começa o crescimento da primeira cortiça que finalmente poderá ser utilizada na produção de rolhas – a “amadia” – metaforicamente, a primeira cortiça ‘real’ (a cortiça virgem e a secundeira têm uma estrutura demasiado irregular pelo que é necessário esperar 9 anos para que cresça cortiça que pode ser usada). 

A ‘casca’ do sobreiro… amadia, a primeira cortiça que poderá ser usada em rolhas.

Entre os 35 e os 42, os humanos vivem um período a que se chama ‘morte do Ego’ – é o período para ‘descascar’ as máscaras sociais que fomos acumulando até chegarmos ao Eu ‘real’. Do que observo (bem como da minha própria experiência) este é o período com mais desafios e, por isso mesmo, também o mais rico, de maior crescimento pessoal! 🙂

35 a 42 anos, é tempo de ‘matar’ o Ego e seguirmos a nossa verdadeira Essência!

E as SOBRAS são deitadas fora? NÃO!

A cortiça virgem, a secundeira e a cortiça que sobra da produção de rolhas é deitada fora? NÃO! É utilizada noutros produtos que podem ser feitos com cortiça triturada. O produto final é resultado de todos os períodos anteriores. 🙂
O que fomos construindo da nossa personalidade até aos 35 anos morre, é ‘deitado fora’? NÃO! Apenas o que não nos serve mais é transformado (e dá origem a novas formas de viver, novos tipos de relações, novos padrões de comportamento, etc.). O produto final é resultado de todos os períodos anteriores. 🙂

DESCASCAR é difícil? MUITO!! 🙂

Para sobreiros e para humanos! 

O descortiçamento é uma prática artesanal e tradicional que se torna bastante árdua dadas as condições climatéricas (muito calor e secura), o terreno e as formigas. É uma arte especialista que requer muita perícia – uma certa dureza mas também delicadeza. Os tiradores têm que ter a mão bem afinada para darem a machadada certa que corte a cortiça mas não a árvore. O machado é feito à medida para o descortiçamento, tem um cabo em madeira com uma cunha para levantar a cortiça sem nunca tocar no tronco. Quanto maior for o tamanho da prancha de cortiça retirada maior será o seu valor. 

O ‘descascamento humano’ (a retirada de máscaras) é uma prática que se torna bastante árdua dadas as condições – sejam económicas, sociais, comportamentais, etc. É o final de uma era de Vida como a conhecíamos. É uma arte, e melhora a ajuda de especialistas. Poderá ser um@ Psicólog@, um@ Terapeut@, um@ Coach, já que requer muita perícia, pois terá que combinar uma certa dureza para ‘nos’ levar mais longe (até à nossa melhor versão) e delicadeza, para nos suportar ao longo de todo o processo. Os especialistas têm que ter a ‘mão bem afinada’ para darem a machadada certa no Ego, mas não na pessoa. O ‘machado’ é feito à medida de cada um (não há 2 pessoas iguais!), para levantar as máscaras sem nunca tocar na Essência. Quanto mais máscaras forem retiradas, maior será o ‘valor’ do humano, porque estará a viver a SUA verdade.

A cortiça está completamente agarrada ao tronco, como os humanos se agarram fortemente às suas máscaras! 

Se te descascares ver-se-à melhor o teu CORAÇÃO!


E se a ‘casca’ NÃO FOR RETIRADA? 

Se a cortiça não for retirada, nova casca começa a crescer no sobreiro, acabando por ficar com duas camadas de cortiça. Fica mais protegido, ‘impenetrável. 

E nos humanos? Também! Se não ‘matarmos o Ego’, também ficamos mais duros, impenetráveis.


Qual é o problema da impenetrabilidade? Onde nada saí, nada entra! O corpo precisa de se ‘desintoxicar’, de libertar. Se não sair nada, acumulam-se as tristezas, a alegria, as lágrimas, as gargalhadas, o negro na Alma e a Gratidão. Morreremos, encerrados em de nós próprios!
Se aceitarmos o desafio de ‘retirar a casca’, produziremos o melhor de nós, tal como a cortiça refina a sua qualidade. 

Agora aos 43…

No sobreiro já passaram 18 anos da primeira retirada de cortiça. A partir daqui, a cada 9 anos pode ser feito o descortiçamento da árvore e a cortiça utilizada em produtos cada vez mais nobres.

Nos humanos, o ‘descortiçamento’ dá-se a cada 7 anos. Passado este grande desafio, a Morte do Ego – em que nos despimos de máscaras, para nos vestirmos de humanos – cada novo ciclo de 7 anos trará conquistas e desafios e originará humanos cada vez mais ‘nobres’ – mais próximos da sua Essência.

Como a cortiça, crescemos de dentro para fora, mesmo que por vezes nos esqueçamos!

DESAFIO-TE: Pensa em ti, na tua Vida, nas circunstâncias que te trouxeram até aqui. Divide uma folha em 3 colunas. Na 1a coluna enumera as *10 máscaras sociais* que mais utilizas. Pode ser de ‘forte’, de ‘independente’, de ‘bonzinho’, de ‘rigoroso’, … (já percebeste a ideia, certo?). Na 2a coluna enumera *O que estás a ganhar com isso?*. Na 3a coluna enumero *O que estás a perder com isso?*. Compara as 2ª e a 3ª colunas.

O que ganharás com isso? CONSCIÊNCIA, para viveres em Verdade e estares cada vez mais próximo da tua verdadeira Essência. Seres a tua melhor versão!
Quando analisares toda a informação perceberás com clareza que tens muito que agradecer ao teu Ego, às tuas máscaras… sem elas não terias chegado até aqui em SEGURANÇA! AGRADECE-LHE(S)…e continua! Percebe que também estás a perder coisas! Com esta consciência, com ajuda de quem-te-Ama-como-verdadeiramente-és e de especialistas (porque ninguém tem que fazer o caminho sozinho e/ou com mais dor), poderás mergulhar em ti, assumir a tua verdadeira Essência e caminhar orgulhoso de ti, sem (tantas) máscaras, vivendo a TUA Verdade! 


Fica com a certeza que está tudo certo e… O MELHOR AINDA ESTÁ PARA VIR! 
🙂

Abraça-TE com Verdade, com Gratidão, com Coragem, com Compaixão, com Respeito e com Amor… muito Amor por ti e por todos à tua volta, porque todos passamos por aí… e vive (desde) a tua ESSÊNCIA! 


É A TUA LUZ QUE ILUMINA O MUNDO, não a ofusques com ‘cascas’ desnecessárias!

Na Vida, sê como a cortiça na água… quando te empurram para baixo, vens ‘ao cimo’ ainda com mais força!

Ana Sá

2 thoughts on “DESCASCA-TE… DEIXA O CORAÇÃO A NÚ!

    1. Muito Obrigada Rui! É sempre bom receber feedback positivo!
      Que continue sempre a saber retirar a ‘casca’ pela vida fora! 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *